Jovem baiana vence concurso para jovens empreendedores de Harvard

Conheça Geórgia, uma brasileira de 18 anos que teve um projeto eleito um dos mais inovadores do mundo. Seu segredo? Observação

harvard

O Harvard Social Innovation Collaborative é um concurso da conceituada universidade americana de Harvard que tem como objetivo identificar e colocar ferramentas empreendedoras nas mãos de cinco jovens ao redor do mundo, considerados pioneiros em inovação. Os vencedores apresentam seus projetos na Universidade de Harvard e recebem treinamentos e recursos para tirar a ideia do papel em suas comunidades.

Em 2014, uma das vencedoras do concurso foi a baiana Geórgia Sampaio, de apenas 18 anos, que teve o projeto escolhido entre outros 40 do mundo inteiro (16 brasileiros). Geórgia criou um kit de diagnóstico para a endometriose, uma doença que atinge quase sete milhões de mulheres apenas no Brasil. A principal vantagem do kit desenvolvido pela jovem é o baixo custo, que permite sua utilização em larga escala. E de onde veio a ideia? Da observação dos problemas ao seu redor: uma tia de Geórgia foi diagnosticada com a doença.

baianaharvard

“Comecei a pesquisar e notei que a falta de um diagnóstico precoce é que aumenta o risco da doença e de outros estágios dela. Como o sintoma principal é a dor durante a menstruação, as mulheres passam muito tempo sem procurar tratamento”, explica a jovem. “A média de atraso na busca de tratamento é sete anos. Enquanto isso, a endometriose avança e pode atingir outros órgãos. O tratamento e o diagnóstico são muito caros”, explica.

Sobre a oportunidade em Harvard, Geórgia já sabe quais são os principais benefícios: “Poderei apresentar meu projeto, mostrar como ele foi desenvolvido e pedir patrocínio aos investidores que estarão lá, para trazer ao Brasil recursos e poder implementar o diagnóstico da endometriose de forma mais simples”.

Parabéns Geórgia! Você não merece só Palmas, merece o Tocantins inteiro!

 

 

Via

Crédito da foto: Luiz Tito / Ag. A Tarde

Comentários