Estudante gaúcha de 19 anos apresenta projeto ambiental em Harvard

Raíssa Müller foi uma das duas brasileiras selecionadas em um concurso global e seu projeto não poderia ser mais atual: uma proposta para a recuperação de rios poluídos

harvard

Semanas atrás nós contamos aqui a história da Geórgia, a garota baiana de apenas 18 anos que desenvolveu um kit de diagnóstico para a endometriose. Ela foi selecionada como uma das duas brasileiras finalistas do concurso Harvard Social Innovation Collaborative, um programa de incentivo a jovens talentos com projetos inovadores ao redor do mundo, que influenciam positivamente o lugar onde vivem.

Dessa vez vamos conhecer a outra brasileira que representou o país e nos encheu de orgulho, a gaúcha Raíssa Müller, de 19 anos. O projeto dela é desenvolver uma substância esponjosa que seja capaz de filtrar a sujeira que polui rios e mares. E sabe de onde veio a inspiração? Ela conta: “Quando tinha 11 anos, o Rio dos Sinos, nossa única fonte de água na região, foi prejudicado por conta de um derramamento de óleo. Toneladas de peixes morreram, nós ficamos sem água e eu não conseguia aceitar que não era possível fazer nada para mudar essa situação”.

georgia 

Bacana, não? Depois de ter a ideia, a Raíssa procurou uma professora para orientá-la e ajudar na concepção e na apresentação do projeto.Depois dealgumas noites sem dormir produzindo o vídeo de inscrição, toda essa iniciativa e trabalho valeram a pena, afinal Raíssa, além de ser uma das finalistas do concurso, viajou para a universidade de Harvard para apresentar seu projeto e participar de palestras e workshops. O vídeo de inscrição, no qual ela explica mais sobre a sua ideia, você confere abaixo.

Fonte

 

Comentários