Ela criou um software para lutar contra o ódio na internet

Uma programadora de 15 anos está usando a própria internet para evitar o cyberbulling

trisha rethink

Gorda. Feio. Ninguém gosta de você. Por que você não se mata?

Palavras assim podem, em alguns casos, realmente matar. Nessas situações, às vezes uma simples frase pode ajudar a colocar o ódio contra a parede e fazer a diferença. “Você tem certeza que quer dizer isso?” é a pergunta que pode evitar o efeito das palavras negativas na vida de quem é ofendido na internet.

Foi essa vontade de tornar o mundo melhor para muitos adolescentes que sofrem bullying na internet que motivou a jovem Trisha Prabhu. A programadora super precoce, de apenas 15 anos, criou o software ReThink – “repensar”, como seria em português, para incentivar jovens a refletir antes de postar ofensas para colegas pela internet afora.

happy thoughs

O que motivou Trisha a agir, que trabalha com programação desde muito cedo, foi uma notícia do suicídio de uma garota de apenas 11 anos, que não conseguia mais lidar com a pressão do bullying nas redes sociais. A partir daí, ela criou a plataforma que, quando baixada e instalada em computadores e celulares, identifica conteúdo de ódio em mensagens e gera um alerta para quem está pensando em enviá-las.

O projeto de Trisha não está apenas ajudando a construir um mundo melhor, mas já levou a jovem cientista bem longe. Desde seu lançamento, o ReThink já rendeu à adolescente um lugar de destaque na Google Science Fair de 2014 e foi parar, junto com sua criadora, até na Casa Branca. Além disso, Trisha foi convidada para palestrar no TEDxTeen e falou sobre seu projeto e também sobre os perigos do bullying virtual. Você pode assistir no vídeo abaixo (você pode ativar a legenda em português clicando na opção “Legendas/CC” no vídeo):

É assim, com uma simples frase e muita inspiração que essa jovem está tentando mudar o mundo. E você, que motivação vai usar para seguir o mesmo caminho?

giphy (1)

Tags

Comentários